Home > Viajante Hiperconectad@ > Os cenários fantásticos de Game of Thrones
12 de julho de 2017

Os cenários fantásticos de Game of Thrones

Game of Thrones se passa em Westeros mas, na prática, os sets de filmagem estão no planeta Terra mesmo. Preparado para esta viagem?

Ninguém aguenta mais esperar pela 7ª temporada de Game of Thrones, com estreia mundial pela HBO em 16 de julho. Enquanto o grande dia não chega, não custa relembrar os cenários mais espetaculares das temporadas anteriores. E o melhor: eles ficam no planeta Terra mesmo, apesar de o Mapa Mundi de Game of Thrones ter uma geografia meio diferente da que conhecemos. Saiba para onde ir a fim de visitar os cenários da série. Atenção: se você não assistiu às temporadas anteriores, contém spoilers.

Para visitar King’s Landing: Vá para a Croácia e Malta

A primeira coisa a se saber sobre King’s Landing, a capital de Westeros: ela mudou de lugar. Na primeira temporada de Game of Thrones, ela era na vida real uma somatória de lugares da ilha de Malta. Dá para reconhecer os portões da cidade murada medieval de Mdina, por onde entram Catelyn e Ned Stark. Ou o Forte Manoel, a 30 quilômetros de lá, onde Lorde Stark é julgado e condenado.

À partir da segunda temporada de Game of Thrones, King’s Landing se muda para a Croácia. Especialmente para a cidade de Dubrovnik, que reúne tantas locações que impactaram o turismo local.

Fortaleza Lovrijenac, Croácia, Game of Thrones
Foto: iStock/o-che

A Fortaleza Vermelha, o palácio real da capital de Westeros, é na vida real a Fortaleza Lovrijenac, no extremo norte do centro histórico de Dubrovnik, mas seus idílicos jardins são o Trsteno Arboretum, um jardim do século 15 ao norte da cidade. As muralhas de Dubrovnik também aparecem em vários episódios, como também a rua St Domenika, no centro da Cidade Velha, que dá cor aos mercados da série. Já o Museu Etnográfico de  Dubrovnik se transformou em bordel na quarta temporada. E a brutal walk of shame de Cersei Lennister, na 5ª temporada, percorre a rua Stradun, também no centro da Cidade Antiga.

game-of-thrones-viajante-hiper-to-go-blogs
Shutterstock_Joymsk140

Compreensível que não faltem hoje por ali guias oferecendo tours pelos cenários, munidos de álbuns com fotos de cenas da série.

Para fugir de King’s Landing: vá para a Irlanda do Norte

King’s Road, a misteriosa estrada por onde Arya Stark escapou de King’s Landing vestida de menino é, na verdade, Dark Hedges, na Irlanda do Norte. Esta alameda em Antrim, cidade a meia hora de Belfast, leva à Gracehill House, a mansão georgeana da família Stuart, que plantou as árvores retorcidas no século 18.

The Dark Hedges, Irlanda do Norte, Game of Thrones
Foto: iStock/AndySG

Para conhecer Winterfell: vá para a Irlanda do Norte ou Escócia

As cenas externas da casa dos Stark foram rodadas no Doune Castle, na Escócia, que já era conhecido dos fãs de Monty Python e o Cálice Sagrado. Outros ângulos de Winterfell foram rodadas no Ward Castle, a 40 minutos de Belfast, Irlanda do Norte. Ali, há vários tours para os maníacos de Game of Thrones. Tipo pegar uma bike e pedalar por um caminho que inclui vários pontos onde foram rodadas cenas da série. Ou quem sabe, uma aula da arco-e-flecha?

game-of-thrones-viajante-hiper-to-go-blogs
Shutterstock_Heartland Arts

Para fazer turismo em Dorne: vá para a Espanha

A nada sombria casa dos Martell é na vida real o Alcazar de Sevilha, no sul da Espanha, cenário bem reconhecível na série. Fica também em Dorne a Tower of Joy, onde Bran Stark vislumbra o pai em uma de suas visões. Este é o Castelo de Zafra, construído sobre uma incrível rocha na província espanhola de Guadalajara.

game-of-thrones-viajante-hiper-to-go-blogs
Shutterstock_ronnybas

Entretanto, há mais Espanha em GoT para além de Dorne. O centro de Braavos – aquela das Cidades Livres que tem a estátua gigante do Titan, lembra? – é, na vida real, a cidade de Girona, pertinho de Barcelona. E o Castell de Santa Fiorentina, do século 11, também na costa da Catalunha, é a casa dos Tarly, para onde Samwell, o amigo de Jon Snow, leva a esposa, Gilly, na sexta temporada.

game-of-thrones-viajante-hiper-to-go-blogs
Shutterstock_kavalenkava

Para seguir Daenerys: vá ao Marrocos

Yunkai, a segunda cidade de escravos conquistada por Daenerys Targaryen, na 2ª temporada, é a cidadela marroquina de Ait-Ben-Haddou protegida pela Unesco e que já foi cenário de outras produções, como Gladiador e Lawrence das Arábias.

Ait-Ben-Haddou, Marrocos, Game of Thrones
Foto: iStock/MarcoRof

Para ultrapassar a Muralha: vá à Islândia

Notícia para os fãs: Castle Black não existe. É apenas um cenário erguido ao lado de Magheramorne Quarry, uma pedreira na Irlanda do Norte. Mas as incríveis paisagens das terras geladas “além da muralha” existem e estão todas na Islândia. Inclusive foram um dos motivos para o turismo por lá ter bombado nos últimos anos.

Vulcão Myvatn, Islândia, Game of Thrones
Foto: iStock/pranodhm
game-of-thrones-viajante-hiper-to-go-blogs
Dá até para ver os White Walkers andando por aí…

A lista é grande e o país/ilha, pequeno. Vamos lá. Pode-se tomar banho nas águas termais da caverna Grjótagjá, o ninho de amor de Jon Snow e Ygritte na terceira temporada. Ou zanzar, como o exército de selvagens, pelos arredores do lago e vulcão Myvatn. Bem perto do Vatnajökull, maior glaciar da Europa, também cenário de GoT. Dá praticamente para ver os White Walkers andando por ali…

Caverna Grjótagjá, Islândia, Game of Thrones
Foto: iStock/Hylobates

E o que não dá mais para ver

Se foi capricho dos deuses novos ou dos antigos não se sabe. Entretanto, da primeira temporada para hoje, o cenário do exótico casamento de Daenerys e Khal Drogo simplesmente ruiu. Na vida real. A parte superior da Azure Window, formação rochosa cartão postal de Malta, desabou durante uma tempestade. E o inverno ainda nem havia chegado.

game-of-thrones-viajante-hiper-to-go-blogs
Shutterstock_Zoltan Gabor

dica to go travel

Quer mais? Na Amazon você encontra o Game of Thrones: An Unofficial Travel Guide, com todos os endereços e dicas de viagem para as locações. O ruim é que o guia só vai até a quinta temporada. Em inglês.

Cindy Wilk
Cindy Wilk

Cindy rodou mais de 40 países, ama praias e desertos, acha a Ásia o continente mais aconchegante do mundo e não pretende parar nunca de viajar para escrever e escrever para viajar. Autora de Endereços Curiosos de Londres (Panda Books) e Volta ao Mundo em 101 Dicas (Ediouro), colaborou para várias publicações de viagem e foi diretora de redação da revista TAM nas Nuvens.