Home > Família em férias > Qual o melhor parque aquático de Orlando?
6 de julho de 2017

Qual o melhor parque aquático de Orlando?

Aquatica, Blizzard Beach, Typhoon Lagoon ou o novíssimo Volcano Bay: qual parque aquático de Orlando vale a pena conhecer?

parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
Volcano: o mais novo parque aquático de Orlando. Imagem: Divulgação

Qual o melhor parque aquático de Orlando? Minha amiga pergunta querendo que eu a salve da tarefa de conhecer todos. Quando se trata de Orlando, porém, detesto rankings ou comparações. Em geral, a escolha entre os parques criados pelos imagineers da Disney, os criados pelos criativos da Universal e os do Seaworld é beeem pessoal. Isso por que os parques de Orlando – aquáticos ou não – são sempre ótimos e seguros. Disney, na minha opinião, tem o melhor serviço do mundo (melhor que o melhor seis estrelas). Universal é uma espécie de Steven Spielberg com Steve Jobs dos parques, sempre muito imaginativa e tecnológica. E SeaWorld não mede esforços para inventar as atrações mais radicais (que a gente adora)…

Todos os parques aquáticos de Orlando têm, para começar, tobogãs sensacionais. Alguns para escorregar sem boias, só com o corpo deslizando nos tubos até o splash na água. Outros para descer em boias individuais com cara de donuts gigantões – o bumbum fica no meio, apertado, e as pernas e dedões para cima. Há, ainda, boias duplas com cara de donuts que grudou na forma. Em geral, um vai na frente do outro – o mais pesado atrás. E, para completar, há as boias tamanho família, são tão grandes que acomodam grupos de 5 ou 6 pessoas, lembrando mais botes redondos.

parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
Boia para um… Imagem: divulgação
parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
ou tamanho família! Imagem: divulgação

Todos os parques aquáticos também têm uma bela praia. Ou melhor, uma enorme piscina de ondas que emula uma praia. Você pode contar até com areia fininha na beira da praia. As ondas vêm ritmadas e com força calculada que não faz mal a ninguém. Mas nem por isso as crianças deixam de dar gritinhos de alegria. Outro brinquedo fundamental para o sucesso de um parque aquático é a corredeira suave que dá invariavelmente a volta no parque todo, tendo várias entradas e saídas. Esses “rios” servem para você flutuar e relaxar – em boias ou não.

Para completar, há os parquinhos molhados infantis, com direito a escorregadores, esguichos e outros brinquedos aquáticos divertidos. Claro que cada um dos parques aquáticos tem uma peculiaridade. No Blizzard Beach, por exemplo, dá para andar de teleférico e até brincar com o Olaf. No Aquática, você vai atravessar um aquário de golfinhos em um tubo transparente. E no novíssimo Volcano Bay vai se esbaldar em uma montanha-russa. Aquática, evidentemente.

verão-disney-to-go-blogs-familia-em-ferias
Parque aquático também tem diversão para os pequenos! Imagem: divulgação.

Como os parques aquáticos não são tão gigantescos quanto os parques de diversão, uma das coisas que você vai observar é as crianças maiorzinhas correndo soltas. Ou, pelo menos, correndo soltas em uma ou outra atração mais “leve”. Os pais não são loucos. Há mais salva-vidas nos parques aquáticos do que no seriado Baywatch. E, claro, há ainda um providencial centro de resgate de filhos perdidos – com direito a tutores para distraí-los enquanto os pais não chegam.

Se você é do tipo que não gosta de escorregar nos tobogãs, alugue uma cabana privativa. Sim, há espreguiçadeiras gratuitas espalhadas por todas as áreas de todos os parques – mas você tem de chegar cedo se quiser conseguir uma perto do brinquedo aquático favorito de seus filhos. Já as cabanas, ah, as cabanas são refúgios de tranquilidade em meio ao corre-corre da criançada. Claro que são pagas à parte, mas se você for passar o dia todo no parque vale cada centavo de dólar. Fora que você não vai precisar alugar armário para colocar os pertences. Se não quiser gastar nem com cabana, nem com aluguel de armário, minha tática, by the way, é deixar tudo de valor no carro – celular, bolsa e entrar só com um daqueles recipientes à prova d’água que comportam o dinheiro. Funciona que é uma beleza.

Lembre-se que para escorregar é preciso estar livre leve e solto. Sem qualquer coisa que possa prender. Nem corrente, nem relógio. Muito menos celular pendurado no pescoço com protetor de plástico. Na entrada de cada atração, há prateleiras para largar a toalha, os chinelos de dedo – no verão não esqueça o chinelo para não pelar os pés no chão – e o que mais você precisar. Mas lembre-se que a entrada do brinquedo nem sempre fica ao lado da saída. O ideal mesmo é não levar nadica de nada.

parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
Imagem: Bettina Monteiro

Alguns lembretes que você vai ver nos parques:
– Tomar uma ducha antes de entrar na água;
– Usar maiôs ou roupas dry fit (muita gente escorrega de shorts) que não tenham detalhes em metal que possam machucar (neoprene é proibido);
– Não beber ou comer dentro da água;
– Trocar as fraldas das crianças periodicamente – no banheiro.
– Não subir “de cavalinho” no ombro de alguém.

Minha amiga diz: mas você não respondeu qual é o melhor parque aquático de Orlando! Desculpo-me: nesse calor? Todos! Leia, aliás, esta outra reportagem para lidar com as altas temperaturas do verão e prepare-se para pular de parque aquático em parque aquático!

Parque: AQUATICA | Complexo: SeaWorld

Quando foi inaugurado, em 2008, o parque inovou ao criar um toboágua que passava por um aquário de golfinhos. Mas você passa tão rápido, mas tão rápido pelo tubo transparente que é difícil ver qualquer coisa. Não se preocupe pois os mamíferos nadadores estarão esperando pelas crianças no aquário ao lado da saída. Entre outros brinquedos que provocam frio na barriga estão: o Whanau Way, descida de boia por caminhos imprevisíveis; Taumata Race, você vai de bruços sobre uma prancha de borracha; e Tassie Twister, gira por um grande funil até ser sugado por um buraco!

parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
Whanau Way, no parque aquático Aquatica, do SeaWorld. Imagem: divulgação
parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
Tobogã entre os golfinhos no Aquatica. Imagem: divulgação

Atração mais radical: Ihu’s Breakaway Falls. São 4 tobogãs rápidos, fechados e com curvas acentuadas. O problema é a entrada. Você entra em uma cápsula e o chão abre sob seus pés…
Ingresso: US$ 49,99, mas vale a pena comprar o ingresso promocional para Seaworld, Discovery Cove e Aquatica por 14 dias a US$ 211.
Estacionamento: US$ 15.

parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
Ihu’s Breakaway Falls, o brinquedo mais radical do Aquatica. Imagem: divulgação.

Parque: BLIZZARD BEACH | Complexo: Disney

Você quer brincar na neve? Pois esse é o lugar. Mas, devo dizer, a neve estará, digamos, derretida. 😉 O Blizzard Beach é inteirinho baseado em uma estação de esqui. Os telhados das lojinhas, vestuários e restaurantes são branquinhos, há um teleférico – quase um ski lift! – para levar você ao topo da montanha, e o Olaf sempre dá o ar da graça. Aliás, no verão Kristoff e a turma de Frozen conduzem uma gincana no parque para as crianças. É bem legal para a criançada que gosta de apostar corrida. Pelo menos duas atrações dá para disputar, lado a lado, que chega primeiro: os tobogãs Racers e Downhill Double Dipper e o Snow Stormers. Também é imperdível o Teamboat Springs, um dos maiores raftings em parques aquáticos.

parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
Blizzard Beach: parque aquático para quem quer brincar na neve. Imagem: Bettina Monteiro

Atração mais radical: o brinquedo Summit Plummet! Você escorrega pelo toboágua de 35 metros, atingindo uma velocidade de 97 km/h.
Ingresso: US$ 62, mas é melhor comprar junto com os outros ingressos da Disney, na opção Park Hopper Plus.
Estacionamento: gratuito.

parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
Summit Plummet, do parque aquático Blizzard Beach : vai encarar? Imagem: divulgação

Parque: TYPHOON LAGOON | Complexo: Disney

A maior vantagem do primeiro parque aquático da Disney é a quantidade de sombra. Como o parque tem mais de 25 anos, ele é muito arborizado e fresquinho. Nos dias de calor isso é uma bênção maior até do que a água – sempre aquecida a 27 graus. O parque conta a história de uma ilha depois da passagem de um tufão. O barco em cima do monte, símbolo do parque, será seu norte. Todas as atrações estão à direita ou à esquerda dele. As crianças vão amar a novíssima atração: Miss Adventure Falls. É uma mistura de caça ao tesouro com rafting para toda a família. Outros brinquedos aquáticos de sucesso são: o Humunga Kowabunga, escorregadores fechados que chegam a 50 km/h; a versão ao ar livre do brinquedo chama-se Storm Slides. O Mayday Falls também faz muito sucesso – você desce as corredeiras em uma boia, em alta velocidade.

parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
Typhonn Lagoon: o mais fresquinho e arborizado dos parques aquáticos. Imagem: Bettina Monteiro

Atração mais radical: a Crush’n’Gusher, é uma espécie de montanha-russa aquática. Ao contrário das atrações que só descem até explodir na água, neste brinquedo você sobe e desce toboáguas a bordo de uma grande boia. Quem faz o milagre são os jatos de água que empurram os botes para cima, fazendo que, com isso, o sobe-desce se estenda.
Ingresso: US$ 62, mas é melhor comprar junto com os outros ingressos da Disney, na opção Park Hopper Plus.
Estacionamento: gratuito

parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
Crush ‘N’ Gusher, no Typhoon Laggon. Imagem: divulgação

Parque: VOLCANO BAY | Complexo: Universal

O mais novo parque aquático de Orlando é da Universal. Inaugurado no final de maio de 2017, o Volcano Bay tem 18 atrações – a maioria delas disposta ao redor do vulcão que dá nome ao parque. Com cenários impactantes e belo paisagismo, o Volcano Bay conta a história dos Waturi. Todos os brinquedos do parque aquático remetem a esse doce povo da Polinésia – da piscina de ondas ao parquinho molhado das crianças pequenas. Entre as atrações do Volcano, destaca-se uma montanha-russa. Aquática, claro.
O Volcano Bay é uma parque muito agradável, com amplos espaços para circulação, vestiários em duas áreas (à direita e à esquerda), com os armários anexo. Tem restaurante e lanchonetes – e também a boa culinária oferecida no parque tem toques polinésios, com muitos pescados no cardápio. E uma surpresa para os adultos: um simpático bar, com vista. Há ainda uma loja bem grande com produtos da marca e de necessidade – como protetores solares.

parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
Imagem: Google/Creative Commons
parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
Taniwha Tubes, do Volcano Bay. Imagem: divulgação

A grande inovação do novo parque aquático é a pulseira que você recebe à entrada, a TaouTapu. Com ela você consegue brincar nas atrações sem enfrentar a fila. Funciona assim: você passa a pulseira no totem à frente da atração e ela pisca na hora de você voltar para o brinquedo. No meio tempo, você se diverte em atrações sem fila como a corredeira e a piscina de ondas. Outra vantagem da pulseira é que ela abre o seu armário. Você encosta no totem e pum: a porta do armário se destrava. Ou seja: você não precisa lembrar o número do armário.

Atração mais radical: as três descidas de tobogã que saem do vulcão central. O chão abre sob seus pés e aí vem o deus nos acuda.
Ingresso: US$ 67, mas vale a pena comprar o 3-park-explorer que dá direito aos 3 parques da Universal por 14 dias, por US$ 279 (adultos) e US$ 269 (crianças).
Estacionamento: US$ 20.

parque-aquatico-orlando-to-go-blogs-familia-em-ferias
Imagem: Bettina Monteiro

Atenção: O Wet’n Wild de Orlando, depois de 39 anos, fechou as portas.

Confira mais dicas sobre Orlando e Disney em nossos Guias de Viagem.

dica to go travel

Os parques aquáticos são perfeitos para o primeiro e para o último dia de viagem. No primeiro dia, nada como relaxar do estresse do avião e driblar o jet lag dentro da água morninha. E no último, é ideal para quem tem voo à noite e quer ir para o avião fresquinho, de banho tomado.

Passagens aéreas para Orlando

Hotéis em Orlando

Bettina Monteiro
Bettina Monteiro

Jornalista, começou a carreira descobrindo o Brasil para os Guias Quatro Rodas e participou da criação das revistas Viagem e Turismo e Próxima Viagem, e do portal ViajeAqui, da Abril Mídia. Há 12 anos, desde que nasceu sua filha Lulu, não há cidade, resort, parque ou cruzeiro que escape à sua dedicação em encontrar experiências perfeitas para viagens em família.